Escrito em por & arquivado em Direito Civil, Notícias, Notícias do dia.


A justiça de Brasília condenou um plano de saúde a indenizar um beneficiário que teve o pedido de inclusão do filho recém-nascido negado, ainda dentro do prazo de 30 dias do nascimento.

Dessa forma, o plano foi obrigado a incluir o recém-nascido como seu beneficiário sem observância do prazo de carência, bem como foi condenado a pagar ao autor a quantia de R$ 5 mil a título de danos morais.

Fonte: TJDF