Escrito em por & arquivado em Direito Civil, Notícias, Notícias do dia.


Por negar a cobertura de um parto de urgência que seria realizado dentro do período de carência, a Fundação Usisaude foi condenada a indenizar os pais da criança em R$ 20 mil por danos morais e a reembolsar as despesas com o procedimento, no valor de R$ 650. A decisão é da 13ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG).

Veja a matéria completa em: facebook.com/bachiaoebarros

Fonte: TJMG