Escrito em por & arquivado em Direito Civil, Notícias, Notícias do dia.


O juiz da 1ª Vara Cível de Santos, Paulo Sergio Mangerona, decidiu que o Plano de Saúde Unimed Santos providencie o tratamento domiciliar de enfermagem, fisioterapia e fonoaudiologia para uma idosa de 92 anos.

A paciente é portadora de demência e está acamada e sem mobilidade. Por isso, representada pelo filho, recorreu à Justiça após o plano recusar o pedido de home care indicado por seus médicos, especialistas em geriatria e neurocirurgia.

Diante da gravidade do quadro de saúde da autora, “uma consumidora aparentemente colocada em desvantagem contratual”, conforme observou o juiz, o processo teve tramitação prioritária. “Em 24 horas a Justiça concedeu a medida liminar”, revela o advogado da idosa.

Agora o plano de saúde – sob pena de pagamento de multa diária no valor de R$ 1.000,00 – deve dar suporte cotidiano de enfermagem para tratar da paciente. Entre os cuidados estão banho no leito, alimentação, mudança de decúbito, troca de fraldas, realização de curativos e ministração de medicamentos. A consumidora também fará em casa fisioterapia motora e fonoaudiologia.